São Nuno de Santa Maria

São Nuno de Santa Maria, que desde o nascimento do Corpo Nacional de Escutas foi invocado na qualidade de patrono, ainda que até 2009 enquanto beato da Igreja, é o santo patrono de todo o CNE.

Notas Biográficas 

Nuno Álvares Pereira nasceu em 1360 no Castelo do Bonjardim. Na juventude integrou o séquito de D. Fernando, sendo armado Cavaleiro. Casou, por obediência a seu pai, com D. Leonor de Alvim, de quem teve uma filha. 

Estando ameaçada a independência nacional, após a morte do rei, Nuno abraça a causa do Mestre de Avis, nomeado pelo povo Regedor e Defensor do Reino, lutando contra Castela, encabeçando exércitos, sendo nomeado Condestável e vencendo sucessivas batalhas até à consolidação da nova dinastia. 

Profundamente religioso, e devoto de Nossa Senhora, leva uma vida de profunda oração mesmo no campo de batalha, sendo audaz na contenção dos excessos usuais à época nos períodos pós-batalha. Ganha, assim, fama de santidade, fazendo que mesmo os inimigos o admirassem e procurassem conhecer nos períodos de tréguas. Em 1415, participou ainda na Tomada de Ceuta. 

Triunfador no campo de batalha e na construção política de uma nova dinastia que assegurava a independência de Portugal, acumula riquezas imensas, tornando-se na pessoa mais rica do Reino. 

Após enviuvar, dedica-se à construção do Convento do Carmo em Lisboa, onde em 1422 recolhe como irmão donato, após partilhar todos os seus bens, tomando o nome de Nuno de Santa Maria e entregando-se fervorosamente à oração e à caridade, sendo visto pela cidade a pedir esmola e a acudir aos mais necessitados, seja na doença, seja na subsistência. 

Morre em 1431, na sua pobre cela, rodeado pelo rei e pelos príncipes.
Ultima atualização 14.09.2016 Visualizações 2533
Voltar Partilhar