Esta região abrange a área do Grande Porto, fechada a sul pelos concelhos de Oliveira de Azeméis e de Vale de Cambra e sulcada a meio pelo rio Douro.

O topónimo “miradouro” não poderia aplicar-se melhor no Porto. Assim, sugere-se um passeio sempre com o rio em pano de fundo: Miradouro de Santa Catarina, Passeio das Virtudes, falésias graníticas nas proximidades da ponte da Arrábida, escarpas da serra do Pilar e estrada de Entre-os--Rios. A visita fica completa tomando contacto com o património edificado: a Torre e a Igreja dos Clérigos, a Casa de Serralves, o Palácio da Bolsa, a Câmara Municipal, a Sé e o Forte de São João Batista, entre outros. Para remate pode atravessar-se a Ponte D. Luís e visitar-se uma das muitas caves de Gaia, tomando contacto com a produção do vinho do Porto. Antes de se entrar no Marão, lá está Amarante, banhada pelo Tâmega, cuja ponte foi palco de importante batalha durante a II Invasão Francesa. Esta é uma oportunidade para um giro e conhecer os edifícios religiosos, onde são bem patentes os estilos barroco e renascentista, não deixando de visitar o Museu Souza-Cardoso.

As praias desta região, de águas mais frias, mercê de remodelações e dotadas de novos equipamentos, voltaram a
ter o mediatismo de outros tempos, como acontece com
a costa de Espinho e de Ovar.

Núcleos

  • 7 (Centro Norte, Cidade do Porto, Douro Sul, Este, Litoral, Norte, Terras de Santa Maria)

Início do Escutismo

  • 1925

Centros e Campos Escutistas

  • Centro Escutista de Gaia
  • Centro Escutista de São Mamede de Infesta
  • Centro Escutista de Seroa – Paços de Ferreira

Atividades Regionais

  • ACAREG
  • Dia de São Jorge
  • Encontros de Guias 
  • Seminário Regional com convidados, aberto à comunidade
Ultima atualização 12.12.2016 Visualizações 767
Voltar Partilhar