É o destino de Portugal mais conhecido para as férias estivais, mercê das suas águas temperadas, praias de areias doiradas e um clima sempre ameno. Mas o antigo Reino dos Algarves não fica por aqui.

A Costa Vicentina – que se estende desde Odeceixe até ao Burgau – compreende uma área pouco humanizada onde se pode observar a passagem de milhares de aves migratórias, bem como a existência de uma apreciável variedade de espécimes endémicas da flora. As suas praias, sem a pressão da zona mediterrânica, são locais únicos de fruição da natureza, como são os casos da Bordeira, Amado, Vila do Bispo e Sagres.

A ria Formosa é um parque natural com cerca de 60 km que se estende desde a ilha de Faro às imediações de Monte Gordo, local privilegiado para lentos passeios em embarcações pelo emaranhado de canais, ilhas e sapais. Mas o Algarve é também montanha, como é o caso da serra de Monchique, elevando-se a 900 m, pródigo em amplas paisagens sobre a região, atravessado por matas de castanheiros e carvalhos, e dispondo de termas de enquadramento idílico.

O rio Guadiana é mais um destino – que na sua foz confina com o sapal da Reserva de Castro Marim –, possibilitando uma série de percursos, com interesses culturais, históricos e paisagísticos.

Início do Escutismo

  • 1932

Centros e Campos Escutistas

  • Centro de Acolhimento e Actividades Escutistas «A Casa do Escuteiro», Lagoa
  • Atividades Regionais
  • ACAREG

Atividades de Secções

  • Dia de B-P
  • Dia do Dirigente
  • PIOMAREG (Pioneiros)
  • Dia de São Francisco de Assis 
  • Cenáculo Regional 
  • Colaboração no combate a incêndios
Ultima atualização 12.12.2016 Visualizações 805
Voltar Partilhar