© Bruna Coelho

Ser Adulto Voluntário

O Corpo Nacional de Escutas é uma associação de educação não-formal, cuja finalidade é a educação integral de crianças e jovens de ambos os géneros, com base no voluntariado adulto, em conformidade com as finalidades, princípios e métodos concebidos pelo Fundador do Escutismo – Lord Baden-Powell of Gilwell.

Enquanto tal, centra a sua ação pedagógica num método que valoriza a relação entre pares focando toda a sua ação nas crianças e jovens, mas onde a presença do educador adulto é um elemento essencial.

No Escutismo, o adulto é a base da educação integral das crianças e jovens de cada pequeno grupo, através da garantia do regular funcionamento dos demais elementos constituintes do método escutista e do correto enquadramento e ambiente para o desenrolar do jogo escutista.

Ser adulto no Escutismo envolve um conjunto de conhecimentos, competências e atitudes que são garantidos através da frequência de um sistema de formação próprio. Assim, o Corpo Nacional de Escutas estabelece um perfil para todos os seus voluntários adultos e assegura a sua formação integral com vista ao cumprimento do perfil desejado.

A formação constitui o fator de harmonização de conhecimentos e elemento de capacitação funcional, mas também agente de desenvolvimento pessoal dos próprios adultos no Escutismo. Uma formação equilibradamente assente em três vertentes: pedagogia (saber-saber), método escutista (saber-fazer), e relação educativa (saber-ser).

Para poder ser dirigente do Corpo Nacional de Escutas qualquer voluntário terá de ser um adulto que frequente o percurso formativo base (denominado Percurso Inicial de Formação), com uma duração de 2 anos (independentemente de existir um percurso prévio escutista enquanto jovem). Neste percurso formativo será efetuada uma extensa formação pedagógica e técnica com vista à correta e integral aplicação do método escutista.

O Corpo Nacional de Escutas tem hoje aproximadamente 14.000 dirigentes e candidatos a dirigente (adultos em formação), responsáveis pela aplicação e vivência do método escutista aos seus 58.000 jovens e crianças.

De acordo com um recente estudo levado a cabo por duas investigadoras universitárias portuguesas , cada adulto do Corpo Nacional de Escutas dedica uma média de 18 horas mensais de trabalho voluntário em prol da educação das crianças e jovens da associação, num total que ascende a mais de 3 milhões de horas anualmente dedicadas a esta missão educativa pela totalidade dos dirigentes da associação.

O processo formativo do Corpo Nacional de Escutas é particularmente extenso tendo em vista a garantia de qualidade pedagógica na aplicação no método escutista e na vivência das suas componentes. Toda a formação é organizada e ministrada internamente, pelas várias estruturas de nível nacional e regional.

O Corpo Nacional de Escutas dispõe ainda de um quadro interno de formadores e diretores de formação, responsáveis pelo planeamento, animação e avaliação de todas as formações e percursos formativos, bem como da certificação interna de obtenção de cada nível formativo. Esse quadro dispõe atualmente de cerca de 400 elementos.

Ultima atualização 16.11.2016 Visualizações 2195
Voltar Partilhar